Quando nunca queremos enganamo-nos sempre

Ao querermos, enganamo-nos muitas vezes. Mas quando nunca queremos, enganamo-nos sempre.
(Romain Rolland -Prémio Nobel da Literatura em 1915)