Não há prazer comparável

Não há prazer comparável ao de encontrar um velho amigo, a não ser o de fazer um novo.
(Kipling)