Abertas à fecundidade

As relações conjugais são dignas quando são prova de verdadeiro amor e, portanto, estão abertas à fecundidade, aos filhos.
(Josemaria Escrivá)